Início > Ética na Política > Desabando novamente

Desabando novamente

novembro 7, 2009

desabafo

Iniciei este blog com um desabafo, expressando meu desencantamento político, mais especificamente sobre crise do Senado, agravada com as infelizes declarações do Presidente Lula diferenciando os cidadãos de primeira classe (no caso Sarney e, por extensão, ele próprio) e o resto (nós, o povão, os “zés ninguéns”).

Quatro meses depois, tudo continua como antes. Sarney continua exibindo seu bigodão e cara de paisagem na presidência do Senado; o Agaciel, depois de alguns meses de férias, já está de volta ao “trabalho”; os poucos atos secretos anulados voltaram a valer; a “reestruturação” capenga do Senado encomendada à FGV não deu em nada; a Comissão de “Ética” chapa-branca repleta de suplentes absolveu todo mundo e apenas o jornal Estado de São Paulo foi punido com a censura.

Mais uma vez, Lula, o ilusionista, o mestre da política, elevado por Chaves à categoria de divindade, deu nó em pingo d’água e deixou a já raquítica oposição a ver navios. Assim como no escândalo do Mensalão, que o presidente enterrou com o factóide do pagamento antecipado da dívida do FMI (que na verdade foi uma troca de títulos da dívida externa, com juros de 4%, por títulos da dívida interna, com juros entre 8% e 12%!), agora o “expert” em abafar crises, com know-how testado e aprovado, conseguiu mais uma vez colocar uma cortina de fumaça sobre tudo com a sua carta na manga guardada a sete chaves para a campanha eleitoral: o famoso Pré-sal.

Seu discurso “histórico”, na véspera do 7 de setembro, sob o manto do nacionalismo oportunista, trouxe de brinde mais um factóide: o suposto “pagamento da dívida externa”, que até hoje não foi contestado por ninguém de expressão nacional, nem pela imprensa, nem pela oposição.

E por falar em oposição, cadê a oposição? Lula faz tudo ao contrário do que alardeava quando oposição e o máximo que se ouve é um ou outro pronunciamento, geralmente do DEM, pois a maioria dos tucanos foge de Lula como o diabo foge da cruz. E por que todo este medo? Será que faltam argumentos?

Certamente não, pois tudo no Governo Lula está superestimado, supervalorizado pelo contexto histórico favorável e pela manipulação de dados e, infelizmente, a oposição não tem competência para mostrar isso ao público. Vejam o exemplo da dívida, o Governo FHC teve motivos concretos para aumentar a dívida interna, pois herdou grandes “esqueletos” do passado que vieram à tona com a queda da inflação. Lula não teve motivos para se endividar. Aliás, era para baixar a dívida pela metade com o superávit primário que ficou definido em lei e, no entanto, só a fez aumentar e camuflá-la com o excesso de dólares no mercado. A população não sabe disso. E por que não sabe? Por que a oposição não esclarece. É difícil falar de economia para a população? Então por que não fazer uma cartilha para leigos?

O mínimo que se poderia esperar da oposição era que ironizasse as ações do Governo sempre defendidas pelo PSDB e combatidas pelo PT oposição. Agora tudo se inverteu e a oposição se cala. A internet está repleta de vídeos mostrando as contradições do Lula de antes e de hoje. Em um deles, o presidente chega a chamar de imbecis aqueles que criticam o Bolsa Família (http://www.youtube.com/watch?v=83WUqpvddq8). Logo após aparece o então candidato Lula criticando os mesmos programas do PSDB que ele unificou e mudou de nome, já que seu Fome Zero não saiu do zero. Mas quantas pessoas vêem isso? Cadê a oposição para mostrar isso ao povo?

Até entendo que o PSDB não queira repetir a oposição irresponsável do PT, mas daí baixar a cabeça a tudo que Lula diz e faz é demais. Trata-se de uma questão ética. Se o presidente mudou de opinião sobre várias questões que antes criticava, deve, no mínimo, reconhecer publicamente que estava errado. Enquanto não reconhecer, a oposição tem que martelar a questão.

Lula, ao contrário, não só se apoderou de todos os méritos dos governos anteriores, como ainda tem a cara-de-pau de semear o ódio contra os seus opositores, principalmente nos comícios que já se tornaram rotina, sob a complacência da justiça eleitoral.

Sua tática é clara: quando faltam argumentos, desqualifica-se o adversário. Agora mesmo temos um exemplo disso nas críticas que FHC fez a Lula. A resposta dos governistas, como sempre, foi atribuir tais críticas à inveja do sociólogo ao ex-torneiro mecânico. Pronto. Está resolvida a questão. O mérito das críticas passou para o décimo plano. A questão ficou exatamente como Lula quer, na superficialidade. Na briga do “eles contra nós” Lula triunfa absoluto, pois aposta na ignorância da maioria da população que, além da memória curta, não sabe diferenciar o que é mérito do governante e o que é fruto de um contexto histórico.

A minoria da população que sabe fazer esta diferenciação está isolada na Internet, sendo agora combatida pelo exército de fanáticos recrutado pelo garoto propagandas do PT, Paulo Henrique Amorim, o qual censura os comentários que podem provocar “dúvidas” nos seus comandados. Incrível como tais “jornalistas” abandonaram completamente a compostura jornalística entregando-se de forma tão descarada a uma campanha política ininterrupta. Tudo agora gira em torno das eleições. Em tudo tem conspiração, tudo agora é culpa do “PIG”. Não basta a máquina governamental, que torra bilhões em publicidade e alicia MST, sindicatos e até o “movimento” estudantil, o Governo quer mais. Quer a unanimidade, quer todos os meios de comunicação aos seus pés, dóceis, vangloriando o “grande timoneiro”. Se criticar, é logo tachado de “PIG”, direitista, tucanalha, etc.

Nesta guerra, os assuntos realmente relevantes são ofuscados por questiúnculas. As contas do governo, que deveriam ser acompanhadas de perto por toda sociedade, ficam desfocadas pelas intrigas políticas, pelos cada vez mais comuns casos de corrupção, fatos isolados que logo são esquecidos com o aparecimento dos novos casos.

Enfim, passaram-se quatro meses onde mais uma vez prevaleceu o toma-lá-dá-cá, os conchavos, as bravatas e caras-de-pau. Durante este tempo dediquei uma parte de um tempo do qual não disponho para tentar chamar a reflexão pelo menos uma ínfima parte da população hipnotizada do Brasil.

Muita pretensão minha, sim, pois achei que poderia convencer algumas pessoas a não cometerem os mesmos erros que cometi no passado quando me envolvi cegamente, principalmente nas campanhas presidenciais do PT. Sempre fui idealista e em nome das idéias e das pessoas em quem acreditava já discuti acirradamente com muita gente, desde a adolescência quando acreditava no comunismo, passando pela faculdade, quando tive que atrasar meu curso por me envolver demais com política estudantil, até mais recentemente nas eleições de 2002, quando cheguei a brigar feio com familiares, esposa, cunhada e até com a sogra defendendo então candidato Lula.

Hoje vocês devem imaginar o meu desconforto ao tocar neste assunto com estas pessoas. Pior, algumas dessas pessoas que antes detestavam Lula agora o idolatram, sendo que uma delas já chegou até a se desculpar comigo pelas brigas do passado, admitindo que estava errado sobre o agora “melhor presidente do Brasil”!

Mais desconfortável ainda me sinto quando vejo a indiferença dos jovens de hoje em relação à política (tenho dois adolescentes em casa), principalmente num momento crucial como o que estamos vivendo, quando temos um presidente populista que não mede esforços em acirrar os ânimos da sociedade contra seus poucos opositores, escondendo-se por trás do manto sagrado do nacionalismo e reeditando o velho bordão da ditadura militar que tentava enquadrar os opositores do regime com o famoso “ame-o ou deixe-o”. Vejam que ironia: agora sou tachado de “anti-nacionalista”, partidário do “quanto pior melhor” e até “urubólogo”, justamente pelos petistas mais radicais, aqueles que viviam torcendo para o Brasil quebrar na era FHC para então chegar ao poder.

Tão grave quanto à indiferença é o fanatismo “neo-esquerdista” que agora se apodera dos poucos jovens que se julgam “politizados”. Achando-se os “donos da verdade”, repetem como papagaios todo o “bê-á-bá” do “nunca na história deste país”, sempre endeusando o ídolo Lula e satanizando FHC (e por extensão o Serra). Por aqui, por exemplo, já chegaram vários, sempre com o discursos prontinhos, a maioria tão frágeis que não resistem mais de duas ou três réplicas (podem conferir nos comentários postados em cada um dos posts e verão do que estou falando).

Enfim, vou ficando por aqui neste muro de lamentações. Vou dar uma parada nos posts por três meses para me dedicar a um projeto pessoal. Durante este tempo vou continuar respondendo os comentários e publicando alguma coisa no Twitter. Se meu projeto der realmente certo, volto a me dedicar a este hobby que é repassar um pouco da minha experiência, principalmente aos mais jovens. Caso contrário, deixo aqui a minha pequena contribuição a quem interessar.

Agradeço a todos os amigos que ajudaram a divulgar nosso blog, em especial aos tuiteiros @veluca, @tom_ssa, @carlabeatriz, @drmarcosobreira, @carolzanette, @ alvarodias_ , @SandraMBS, @MarcosPontes, @sukarno_cruz, @ruminamentos, @inconfidente , @sandrasimi @BeteFOMattos e tantos outros amigos que fiz aqui.

Abraço e até logo.

Anúncios
  1. Adriano Souza
    novembro 7, 2009 às 5:03 pm

    Boa sorte no seu projeto e que retorne o mais breve possível.

  2. Tom
    novembro 8, 2009 às 12:30 pm

    Amilton nós que agradecemos a sua coragem e o bom caráter que a maioria do brasileiros tem , nós fomos ousados e tivemos a visão de questionar.
    Como disse a Sérgio Ana e Sandra e a todos que participaram do foraSarney,somos vitoriosos tivemos a coragem de colocar nossa cara na internet e nas ruas.
    Fica aqui o meu agradecimento a voce e a todos que voce citou no post, estendo meu apreço aos jovens que sairam as ruas, são patriotas de brio.
    o vídeo com o resumo do nosso (arrojado)e inétido movimento está no Yotube e no blog de alguns que participaram mais efetivamente. Viva o Brasil e a democracia.

  3. novembro 8, 2009 às 8:43 pm

    Comecei a ler o blog não me lembro como. Logo vi que estava lendo as opiniões de uma pessoa honesta e comprometida. Mas mais do que isso: estava lendo opiniões inteligentes, embasadas em fatos e contextos e que muito acrescentaram para mim e para os outros leitores.

    Sorte nos seus projetos, Amilton. E que logo você volte a nos presentear com seus ótimos textos.

    Abraços.

    Carol

  4. Bento Guimarães
    novembro 10, 2009 às 10:53 am

    Amilton,
    Espero que voce refaça suas energias e volte com mais ímpeto ainda. Diante do “sumiço” da oposição e do avanço do populismo autoritarista em nosso continente, nós precisamos, mais do que nunca, de pensadores esclarecidos que defendam a sociedade civil, a democracia e a cultura liberal. Não desista!

  5. novembro 10, 2009 às 11:51 pm

    Amilton, não desanime, pois saiba que você sozinho jamais conseguirá nada, mas brasileiros como você unidos conseguem muitas coisas, espero que retorne após estes 3 meses que para todos nós leitores passarão saudosos e lentamente.
    Obrigado por nos informar de tanta coisa que nem mesmo imaginávamos, talvez vc não saiba, mas certamente muita gente repensou em seu voto através de suas palavras.
    Um grande abraço e sucesso!
    Cá te espero 🙂

  6. MORAIS
    novembro 11, 2009 às 7:35 am

    Amilton, minha opinião é que Dilma foi lançada candidata para perder, pois não é coerente o PT, que tem outros nomes melhores, tal como Patrus Ananias, lançar essa psicopata como candidata a presidência. Eles sabem o prejuízo que estão deixando para cada um de nós, brasileiros, pagarmos. Até mesmo os petistas (enganados) mais apaixonados relutam em dizer que votariam na Dilma. E como falei, depois que perderem a eleição, vão poder gastar o dinheiro que roubaram, deixando nosso país na m.!! Complementando, neste pouco tempo que conheci seu blog, me identifiquei por completo com suas opiniões, pois sempre pensei a mesma coisa que voce. Eu também votei nesta quadrilha que tomou o Brasil e implantou o desvio de dinheiro público institucionalizado. “Nunca na história deste país” se roubou tão descaradamente, deixando a conta do cheque especial para o próximo governo. “TODOS” os contratos são superfaturados e direcionados para algum apadrinhado PTralha. Ouvi há pouco no rádio que até JUÍZES do TRE foram bancados pela Liga de Escolas de Samba do Rio – leia-se “bicheiros (até mesmo tráfico)” e prestaram homenagem a Anísio Abraão e um outro contraventor famoso. Onde fomos chegar, haja vista a corrupção que se generalizou no nosso país. Eu também defendi o PT, e, pasmem, hoje critico, e os que atacavam, hoje defendem. Lembrei dias atrás o caso da venda da Varig. A Dilma (governo) simplesmente aboliu o caso da imprensa, e a oposição inexplicavelmente se calou. Todos so casos foram ignorados. Enfim, estamos sendo governados por ladrões, e a maioria, nem se dá conta disto. Descanse bem Amilton, mas não desista de nos manter informados. Espero que voce nos brinde muitas vezes com seus comentários e matérias sempre esclarecedoras. Seus artigos merecem ser lidos e analizados por todos brasileiros. Tenho certeza que mudaria a opinião da maioria quando descobrissem a verdade. Volte logo pois sentiremos sua falta.

  7. jose Vital Palma de franceschi
    novembro 13, 2009 às 2:29 am

    Muito grato por seus artigos e estudos esclarecedores sobre a REAL divida publica Brasileira.Esse desgoverno do Lulla, que nada fez de bom para o país, e só sabe inventar e mentir a respeito de tudo e de todos, precisa de uma oposição mais do que inteligente, pois, infelizmente, o Lulli Babá e seus 40.000 Aloprados são a cara da maioria de nosso povinho que,li em uma pesquiza que não saiu na grande midia ,confessam que já cometeram ou cometeriam delitos graves,sem maióres problemas de conciência, e que admiram bôa parte desses bandidos que dominam e mandam no País, hoje em dia, liderados pelo grande chefe: Dom Lulla O Venturoso!!O Estado è eu!! Vamos sentir a sua falta e a de seus estudos que nos mostraram como os LuliPetistas & Cia usam de todos os subterfugios para enganar um povo,principalmente um tão mal educado e que desconsidera o caráter dos individuos, sua ética e moral,e leva em conta apenas os sinais esteriores de sucesso e riqueza, para aprová-los e nele votar.
    Um breve retorno é o que lhe desejamos. JVital.

    PS.A dona Dilma queimou a boca com o caso do Apagão!E já veio, tentando confundir o povo, dizendo que não houve um apagão mas sim uma queda temporária de linha de transmissão!! Se a oposição não aproveitar esse fato, e mais o caso da OI, não vai conseguir bloquear as intenções do Lula.( O lulli vai dar milhões de telefones pré pagos com R$ 12,00 de crédito mensal, principalmente para o Nordeste e, claro , vai beneficiar a OI, de quem o filho recebeu uma fortuna e é socio, dizem, com 3% da empresa- titulos ao portador só permitidos até 4% se não me engano!.)

  1. No trackbacks yet.
Comentários encerrados.
%d blogueiros gostam disto: